Educando com Amor...

25 de dez de 2011

Razões para ler com seu filho nas férias...

Não é tão simples desenvolver o gosto pela leitura, mas é aos poucos - e na companhia de leitores experientes - que as crianças e adolescentes se interessam pelos livros.
Aproxima-se o final do ano e logo pensamos nas férias ou, pelo menos, nos dias de descanso por conta das festas. Nada de acordar cedo para trabalhar, enfrentar horas no trânsito e viver na loucura do dia a dia. É hora de curtir a família. No seu filho bate a mesma alegria: acabaram-se - pelo menos temporariamente - as provas e os compromissos escolares.

Por essas e outras razões, o período das férias é muito especial. Podemos fazer coisas que não encontramos tempo na correria cotidiana. E uma delas é criar momentos de prazer com seu filho. Aqui você encontra boas razões para ler com ele nas férias:
1- Ajuda a não perder o ritmo da aprendizagem.
2- Mostra que a leitura é um prazer.
3- É um bom divertimento para os dias de chuva.
4- É uma boa inspiraçâo de presente de Natal.
5- Bibliotecas são uma ótima maneira de passar o tempo.
6- Pode render boas idéias.
A leitura nas férias, também ajuda a aumentar os laçõs afetivos e proporciona momentos de alegria e prazer envolvendo a família.









6 de nov de 2011

Envolvendo os pais no Projeto Cantos e Contos

A mãe da Amanda foi convidada para contar histórias no berçário.
As crianças ficaram atentas à novidade! E a Amanda então?
Adoroooouuu...Achamos que ela iria chorar com a presença de sua mãe, mas não, ela ficou atenta o tempo inteiro..
Depois de ouvir a história, as crianças manusearam diversos livros coloridos de todos os
tamanhos e tipos variados..
Envolver os pais com a educação de seus filhos é primordial. A vida moderna de muitos, faz com que os pais tenham cada vez menos tempo. Promover esse envolvimento, valoriza para ambos CEI/pais/criança essa relação, tornando assim uma referencia no desenvolvimento da e para a criança.

Como uma criança de 2 anos conta história?

video
No berçário, contamos histórias o ano inteiro. As crianças adoram...
Aqui, as professoras contaram uma história e depois, deixaram para as crianças irem contar a sua, da sua maneira...Olha no que deu! Não é um amor!!!
Te amamos Evelyn! ela não está mais conosco, foi morar em outra cidade.
Saudades dessa baixinha!

Projeto Cantos e Contos

Segue parte do Projeto que está sendo desenvolvido em nossa sala, Berçário II do CEI Hilda Batista em Barra Velha. Em outras postagens a parte, destacaremos algumas atividades específicas relacionadas ao tema do projeto.

OBJETIVO GERAL:


Promover o desenvolvimento integral, através do envolvimento das crianças do berçário em jogos simbólicos e da imaginação nos cantos infantis e livros de literatura infantil.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

• Promover uma experiência positiva com a linguagem;
• Aproximar as crianças de literaturas infantis diversas;
• Desenvolver a prática de escutar atentamente as estórias contadas;
• Fazer com que a criança observe o manuseio do livro sem danificá-los;
• Desenvolver nas crianças valores e atitudes de respeito, aceitação do amigo e o amor a partir as histórias contadas;
• Propor imitações gestuais;
• Proporcionar situações musicais para que a criança desenvolva a expressividade;
• Estabelecer aproximação com algumas noções matemáticas presentes no seu cotidiano, como contagem, relações espaciais, etc;
• Estimular a coordenação motora ampla e fina;
• Envolver as crianças na magia da história para aguçar a sua curiosidade;
• Observar a capacidade de concentração.

CONTEÚDOS:

• Participação em situações de leitura de diferentes gêneros feita pelos adultos;
• Imitação;
• Noções matemáticas como contagem, maior e menor, mais e menos;
• Expressividade;
• Aguçar o imaginário;
• Movimento;
• Coordenação motora fina e ampla.

27 de ago de 2011

DVD para os bebês funciona???

video
Estou mostrando na prática!!! Então o que acha? é claro que eles gostam e podem ser utilizados como uma  ferramenta, para desenvolver certas habilidades. Eu costumo usar apenas uma vez na semana o dvd, até porque o tempo de concentração nessa faixa etária é mínima, depende do dia, do vídeo enfim de vários fatores. No primeiro momento, elas ficam sentadas visualisando e escutando, depois elas dançam e agitam-se, cada uma em seu estilo próprio. Como eu tenho o costume de brincar de roda, elas incorporaram em sua dança, esta maneira de dançar. Muitos estímulos são oferecidos em um bom dvd com música, temos que saber aproveitá-los de maneira correta.

24 de ago de 2011

Sugestão de atividades de Folclore para Berçários


Boi de mamão feito com os dedinhos


Iara - Colagem de crepom
A lenda da Iara, a Sereia
Uma sereia é uma mulher com rabo de peixe. No mundo inteiro, ouvem-se histórias de sereias que vivem no mar, em lagos e rios, encantando os homens com canções sedutoras. A Iara vivia num lago escondido no meio da floresta. Era muito bonita. Tinha cabelos negros muito longos e olhos tão verdes quanto a água do lago. A sereia cantava as suas músicas estranhas, deitada sobre uma pedra, apanhando o Sol como tal como todas as meninas gostam de fazer. Um índio chamado Jaguarari caçava na floresta quando ouviu aquele som maravilhoso que vinha detrás das árvores. Escondendo-se atrás de um arbusto, espiou a moça. Só conseguia observar da cintura para cima, não vendo o seu rabo de peixe FURTA-COR. Ficou lá ouvindo a cantoria até adormecer enfeitiçado. Quando acordou, a moça não se encontrava mais lá.
O rapaz voltou para a aldeia muito triste por não ter tido coragem de falar com ela. Não sabia o seu nome, nem de onde vinha. Desde aquele dia, passou a procurar a moça nas tribos das redondezas. Ninguém sabia de uma menina tão bela que cantasse músicas tão lindas. Decidiu voltar para o lago pois ela poderia aparecer por lá. O índio era o mais belo dos rapazes. Era forte, alto, um grande caçador. Sabia tudo de plantas e animais. Todas as moças queriam casar com ele. Mas o moço só pensava na desconhecida. Um dia, a sereiazinha apareceu nadando no lago e então ele pôde ver um rabo de peixe enorme batendo na água. Não podia acreditar que a moça era uma sereia. Nunca tinha visto uma, só tinha ouvido lendas muito antigas contadas pelos seus antepassados. Ela começou a cantar aquelas melodias estonteantes e ele ficou ainda mais apaixonado. Aproximando-se do rapaz, disse que se chamava Iara. Convidou-o para nadar com ela. Não sabia que ele era diferente. Nunca tinha visto um homem também. Quase arrastou o Jaguarari para o fundo do lago. O moço apaixonado explicou que poderia morrer afogado. Assustada, Iara desapareceu no lago. O coitado nunca mais teve sossego. Só pensava na amada. Não queria saber de caçar ou pescar, só queria vê-la outra vez. Não queria mais viver sem ela. Remava dia e noite pelos lagos daquela imensa floresta até o dia que, numa noite de luar, a sua canoa desapareceu. Aquela estranha canção podia ser ouvida por toda a parte. Era Uma canção feliz. Dizem que Iara levou o Jaguarari para sempre.

 
História do Negrinho do Pastoreio: Fantoche de Palitos
Sou o Negrinho do Pastoreio e minha história era contada por muitos brasileiros que lutavam pelo fim da escravidão. Naquela época havia o dono de uma fazenda que era muito malvado, um dia ele me mandou para pastorear cavalos. Voltei no fim da tarde e o fazendeiro percebeu que faltava um cavalo.
Levei uma surra tremenda! Depois do sufoco que passei, encontrei o cavalo que estava faltando pastando, lacei-o com a corda, mas ele fugiu de novo.
Quando voltei sem o cavalo mais uma vez o fazendeiro me espancou e me amarrou em cima de um formigueiro.
No dia seguinte o fazendeiro levou o maior susto! Quando ele chegou, eu já não tinha marcas pelo corpo, estava em pé e ao meu lado estava a virgem Nossa Senhora juntamente com alguns animais.
Ele se ajoelhou e me pediu desculpas, mas apenas beijei a mão de Nossa Senhora, montei em um cavalo e parti conduzindo os outros animais.

As crianças adoraram, depois elas queriam conhecer os bastidores da história...
Deixamos elas pegarem os fantoches de palito nas mãos, porque criança é assim, quando pega nas mãos, vira uma grande confusão!  E que delícia, pois é assim que elas aprendem, no concreto...

14 de ago de 2011

Projeto Risque e Rabisque - Berçário II


Nossa turminha do berçário II, iniciou essa semana o Projeto rISQUE e rabISQUE. A primeira atividade, foi rabiscar uma cartolina com giz de cera. Esta, se transformou em um porta retrato para o dia dos pais. A segunda atividade, foi riscar e rabiscar a vontade, com giz (de quadro negro), o muro dos fundos do CEI. Descobrimos que tem algumas crianças que estão dando símbolos aos seus rabiscos. São as crianças que já falam, com quase dois anos de idade.
 A garatuja, pode nao ter muito sentido, mas é uma maneira da criança se comunicar! A medida que a criança vai crescendo, ela vai evoluindo no seu desenvolvimento e em todas as suas formas de expressão. Os profissionais, os estímulos o ambiente e tudo mais, contribuem para tal.
Os primeiros rabiscos das crianças são muito importantes, pois indica o início da expressão que a conduzirá ao desenho, pintura e a sua escrita. Com 14 meses as crianças fazem traçados sem controle motor e sem sentido. Com 18 meses começam os movimentos circulares e a partir daí ela só vai evoluindo.
Por isso na Educação Infantil, devemos valorizar e dar diferentes oportunidades para um bom desenvolvimento dessa prática.

10 de ago de 2011

Lembrancinha para o dia dos Pais

Um porta retrato confeccionado com os rabiscos das crianças e dobraduras.

Simples, fácil e rápido de se fazer. Material: cartolina branca, cola relevo, giz de cera, pincel, cola quente, guache,corante de alimentos na cor desejada,  lantejoulas, um grampeador e uma foto desejada. Como fazer? 1- Ofereça a cartolina branca para as crianças rabiscarem a vontade. 2- Passe o corante pela cartolina toda e deixe secar.3- Passe aleatóriamente a cola relevo por toda cartolina e deixe secar. 4- Para fotos no tamanho 10x15, corte  pedaços da cartolina pintada no tamanho de 23cmX23cm. 5- Coloque a foto no centro do papel e faça as dobraduras como na imagem. 6- Cole as lantejoulas como preferir. 7- Faça um aparador para o porta retrato. Pode ser com uma tira larga de papelão, colada atrás da foto com cola quente. Não esqueçer de pintar a tira de papelão com guache.

Outra coisa que pode ser feito é um mural como este abaixo. Eu errei em fazer as letras no mesmo tom da cor de fundo do mural, mas a frase é esta:
"Meu Deus de bondade infinita
Abençõe o meu paizinho que é a minha vida!"

17 de jul de 2011

Inverno e a Proteção em excesso

Quando a criança nasce, sua principal proteção vem dos anticorpos da mãe, recebidos através da placenta e do leite materno. Com o passar do tempo, a criança vai desenvolvendo os seus próprios anticorpos à medida em que ela vai entrando em contato com os vírus ambientais. “Por isso, o excesso de proteção pode ser prejudicial”.

Agasalhar a criança:

Casaco, cachecol, gorros, meias e luvas são os melhores amigos do inverno? Não necessariamente! Segundo especialistas, a dúvida de colocar ou não muita roupa na criança surge, principalmente quando estamos nos referindo as crianças pequenas (0 a 2 anos). É preciso cuidado, e ter bom-senso, pois o excesso de roupas pode ser causa de febres nessa faixa etária.

Papai e mamãe já sabem então! Não precisa agasalhar tanto assim a criança para ir ao CEI.

5 de jul de 2011

Contando Histórias - Projeto Arco-íris


Contamos uma história do barquinho da borboleta e do arco-íris. As crianças ficaram "fisuradas" na história. Adivinha o que fizemos depois? As crianças foram atrás da curtina pra contar a história do jeito delas.
Olha a Amanda ai? toda sorridente...
Fizemos isso porque eles estavam com muita vontade de ir lá atrás da curtina. E a experiência foi muito boa, porque introduziu de certa forma pra eles, a vontade de contar a história. Soltar-se na oralidade, na criatividade  no improviso e na expontaneidade de cada um.

28 de jun de 2011

Pintura com bolinha de gude! Berçário II

Apresentando o material e explicando a atividade para o grupo.  

Essa atividade faz parte do Projeto Arco-íris. As crianças pintam com efeito da bolinha de gude. 
Material
Pratos de papelão
Guache de várias cores
Tinta de tecido de várias cores
3 ou mais bolinhas de Gude
Verniz fixador spray
1 bacia plástica para colocar o prato de papelão no fundo.

Como fazer?
Primeiro fazemos como lá na foto acima. apresentamos o  material para as crianças  e explicamos como vai ser feita toda atividade. Falamos o que esperamos que eles façam e mostramos como vai ficar.
Primeiro preparamos os pratos de papelão antes de iniciar as atividades. Os pratos deverão ser pintados com guache, nas cores que desejamos. No meu caso, eu optei por fazer todos com fundo preto mas, sugiro que façam coloridos que ficam bem mais bonitos. Depois chamamos as crianças uma por uma e lhes entregamos a bacia com o prato no fundo dela e em cima do prato coloca- se as bolinhas de gude. Em seguida, colocamos uma pitada de tinta de tecido sobre as bolinhas de gude. Para 4 bolinhas vão 4 cores diferentes sobre elas.Depois, pedimos para as crianças balançarem a bacia. Agora vai da criatividade de cada uma. Algumas balançam sobre o chão, outras querem balançar no ar e algumas se balançam juntas com a bacia. A idéia é justamente essa; verificar como é o movimento corporal em relação a pintura, como é a percepçao de cada criança e até que ponto elas entendem e reagem, resumindo, esse é o objetivo desta atividade.
O resultado está abaixo. Depois dos pratos pintados e secos, aí passamos o verniz fixador para dar um brilho especial à pintura.


Dá pra se divertir com esta atividade. As crianças adoraram ver as bolinhas de gude saltitando dentro da bacia. Mas cuidado para elas não balançarem muito forte, porque as bolinhas podem saltar para fora da bacia. E ai...hahaha...elas não vão querer devolver....hahaha, vai ter que negociar a devolução....BOA SORTE! 

23 de mai de 2011

PROJETO ARCO-ÍRIS

Recadoseglitters.com



Este Projeto foi aplicado na turma de Berçário II. Crianças na faixa etária entre 1 ano e 4 meses à 2 anos. Pode ser adaptado para outras turmas.


Objetivo Geral: Conhecer e brincar com as cores, ampliando suas possibilidades expressivas corporais e orais, utilizando gestos diversos, ritmos corporais e oralidades em suas brincadeiras, danças, jogos e demais situações de interação.

Objetivo Específicos:

• Ampliar o conhecimento de mundo através de materiais diferenciados: tinta, giz de cera, papel, papelão caixas, pincel, esponja, etc... explorando suas possibilidades.
• Desenvolver a livre expressão das crianças nas atividades.
• Desenvolver percepções visuais e auditivas.


Justificativa: As cores sempre chamaram a atenção das crianças. Desde bebes, os brinquedos coloridos sempre foram os que mais chamam a atenção delas. É importante então, aproveitar e proporcionar as crianças a visualização e exploração do universo das cores, ajudando assim a se familiarizar, através de leituras visuais e verbais, tentando identificá-las.

Atividades (conteúdos)

• Estimulação do próprio corpo;
• Trabalhos manuais com massinhas ;
• Garatujas: pintura com lápis de cor, giz de cera e tinta;
• Incentivo ao uso do banheiro/ penico (controle de esfíncteres);
• Incentivo a alimentar-se sozinho;
• Integração social, por brincadeiras e jogos;
• Incentivo e desenvolvimento da fala, procurando ampliar o vocabulário;
• Apresentação das cores;
• Contos de histórias curtas;
• Atividades de músicas e cantigas de rodas;
• Brincadeiras de imitação;
• Brincadeiras livres no pátio e parque;
• Imposição de limites e boas maneiras, dizendo “não” à criança, toda vez que colocar a si próprio e/ou ao outro em perigo;
• Pinturas diversas (prato de papelão, craft, mãos e pés);
• Dvd Bebe mais cores.

Materiais

• Pratos de papelão pequenos;
• Livros diversos de histórias;
• Cds infantis e DVDs.
• Canetinhas, giz de cera, guaches e tintas de tecido.
• Canudinhos de plástico;
• Papeis: crepom, craft e cartolina.

Fotos do Projeto









Aqui à esquerda, eu estou contando a história da Arca de Noé. Utilizei um avental de feltro e fui colocando os animais nele. Dando destaque para o aparecimento do arco-íris.



 Acima, estamos iniciando a pintura do arco-íris com os pés. E ao lado, ele já está pronto.

Depois partimos para a decoração das flores que farão parte do mural do arco-íris.

Quem disse que eles não conseguem amassar o crepom? Olha aí!

Aqui o mural pronto! Acrescentamos uma poesia. Não ficou lindo??!!

30 de abr de 2011

Lembrancinha para o Dia das Mães

Mal terminou a Páscoa e este ano o dia das mães, ficou em cima da hora! Aqui lanço uma sugestão de lembrancinha. Simples e gostosa de fazer.
Se trata de um porta retrato. Feito em e.v.a. com umas missangas penduradas em fios de lã. Na ponta da flor, para pendurar na parede, colamos um lacre de latinha de refrigerante. Uns detalhes com tinta relevo e pronto!

Atividade de Páscoa para Berçário II




A Páscoa já passou mas, quero deixar registrado aqui uma atividade bem interessante. Se trata de uma brincadeira de alimentar o coelhinho. Primeiro temos que montar dois painéis com o rostinho dos coelhos, depois confeccionar as cenouras que podem ser em e.v.a. também.
Como brincar: Formamos com as crianças dois grupinhos. Cada grupo deverá ir alimentar o coelho com as cenouras. O grupo que terminar antes é o vencedor e nós comemoramos. As crianças adoraram a idéia.
                                                                                      
                                                                                                                   
Depois aqui tem mais algumas atividades que fizemos na semana de páscoa. Os pratinhos de papelão com as orelhinhas feitas com o decalque dos pés e cenouras feitas com o decalque das mãos e  e.v.a.
Essa camiseta com o desenho do  coelhinho, foi feita  na sala do Berçário I, onde trabalha minha amiga e comadre Simone. Ficou linda!

2 de abr de 2011

Shantala para os bebes

A Shantala, é uma técnica que pode ser usada nos berçários. É uma massagem que consiste numa sequência de movimentos que trabalham todo o corpinho dos pequenos. Essa técnica, muito usada na Índia. O método é especial para os bem pequenininhos, mas mesmo as crianças maiores, podem receber esse carinho, é só adaptar os movimentos ao tamanho dos já não tão pequenos. Os efeitos terapêuticos da Shantala são muitos. Aumenta a capacidade respiratória do bebê, expandindo a caixa torácica. Também trabalha com o sistema digestivo, aliviando as tão temidas cólicas e a prisão de ventre, pois acelera o metabolismo da criança. Além disso, ajuda no rompimento de nódulos, liberando as tensões musculares. Outro benefício é o trabalho nos sistemas circulatório e linfático dos pequenos, por conta da ativação da circulação sanguínea.

A massagem é uma troca. Troca de toques, de olhares, de sensações, mas acima de tudo de amor e carinho.
 Aproveite e lance como uma atividade em sua sala de berçário.

19 de mar de 2011

Releitura do livro "Passarinhando" de Nathalia Sá Cavalcante.

Esta atividade faz parte do Projeto "Que bicho é esse" do berçário II do CEI Hilda Batista de Barra Velha. Inicialmente eu preparei as paisagens de fundo de todas as páginas. Foi dificil encontrar o cinza, entao inicie com o verde. A Nathália Sa (autora), que me desculpe..hehe...Depois, eu e a professora Alessandra, fizemos o desenho do passarinho, com os dedinhos de todas as crianças. Ajustamos com alguns acabamentos e com o livro pronto, fizemos a contação de história. No meio da contação quase perdemos uma página, pois uma criança quis por na boca!
 A medida em que terminávamos a leitura da imagem de uma página, colocávamos num varal.  Confira com algumas fotos.
                   
Esse é o Mateus, todo empolgado.


Ao lado esquerdo as páginas prontas.
As crianças adoram pintar os dedinhos. Ouvir histórias então? nem se fala!! 
O interessante desse livro, é que podemos inventar a história que quisermos. A gente vai folhando o livro, e página à página, a história vai se criando, surgindo em nossas mentes.
A autora Nathalia Sá, faz um jogo com as cores em sua obra. Inicia com o cinza e vai dando vida a história através das cores e das paisagens. Muito interessante!! Esse trabalho ficará exposto na secretaria de educaçao de Barra Velha no mês de Abril.
Agora tente você em sua sala, fazer uma atividade com este livro, tenho certeza que vai valer a pena!
COMENTÁRIO DA AUTORA DO LIVRO
Olá, Vera!


Muito obrigada pelo seu contato. Foi muito bom ver as imagens e o relato que você me mandou. Afinal a ideia do livro é exatamente que cada um possa desenvolver suas histórias a partir das imagens apresentadas. Também gostaria de parabenizá-la pela sua sensibilidade e pelos lindos trabalhos elaborados. Voos pela imaginação...

Me coloco a disposição para trocarmos ideias.

Forte abraço!

Mais uma vez muito obrigada,

Nathalia

8 de mar de 2011

Projeto Animais

1. TEMA: QUE BICHO É ESSE?

2. JUSTIFICATIVA:

(ELABORAR A SUA)

3. OBJETIVO GERAL:
Promover o desenvolvimento de algumas habilidades e o envolvimento das crianças com o tema do projeto, através de atividades dirigidas.

4. OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

• Oportunizar as crianças o contato com alguns animais;
• Oportunizar o estabelecimento de algumas diferenças e semelhanças entre os animais;
• Promover o desenvolvimento da linguagem, através das interações entre as crianças e as educadoras;
• Oportunizar a participação em atividades que envolvam histórias, brincadeiras, pinturas e canções que se relacionam com o tema proposto;
• Proporcionar o desenvolvimento de sentimentos positivos em relação aos animais (respeito, proteção, valorização);
• Desenvolver a expressão oral e corporal, coordenação motora, percepção auditiva e visual;
  • Estimular a fantasia, imaginação e a afetividade;
5. CONTEÚDOS:

• Contato com pequenos animais;
• Observação e interação;
• Diferenças e semelhanças entre os animais;
• Linguagem oral e corporal;
• Coordenação motora, percepção visual e auditiva;
• Histórias, brincadeiras, pinturas e canções;

6. PROBLEMATIZAÇÃO:

• Como desenvolver rmetodologias educacionais com as crianças do berçário II, através do envolvimento com o tema “Que bicho é esse?”

7. AÇÕES GERAIS SOBRE 0 TEMA:

• Leitura de historias que tem como tema os animais;
• Imitação de sons e gestos dos animais observados, nomeando-os;
• Promoção de formas diferentes de contação de histórias sobre os animais, tais como: teatro com fantoches, livros alternados, dramatização);
• Reconhecimento das (gravuras dos animais trabalhados em livros, revistas e jornais, nomeando-os;
• Manuseio de bichos de brinquedos que se parecem com os animais observados;
• Exploração de diferentes materiais para representação e desenvolvimento da linguagem gráfica: desenho com bolinha de papel crepom, pinturas com guache, colagem com papel;
• Confecção do de máscaras e chapéu com temas dos bichos trabalhados;
• Carimbo dos dedinhos dos animais apresentados;
• Criação de mural, painel, álbum de acompanhamento das atividades com figuras objetos (penas, escamas. pelos) ou fotos das crianças com os animais;
• Decoração do ambiente das crianças com painéis, cartazes e móbiles;
• Dança e movimentos coreografados de músicas relacionadas ao tema dos animais;
• Folhear revistas para auxiliar as crianças na identificação dos animais;

AÇÕES ESPECÍFICAS SOBRE O TEMA:

• Passeio nas redondezas para investigação da presença e sons de animais;
• Releitura da obra “Passarinhando”, usando a técnica de pintura com o dedo;
• Montagem de um livrinho de cantos;
• Pintar caixas de ovos representando a centopéia;
• Contação de história da Maria-vai-com-as-outras, com colagem de algodão e montagem de um painel;
• Montar um joguinho de boliche com garrafas pet representando alguns animais;
• Visita de alguns animais na sala;
• Contação de história do Gato e pintura de pratinhos de papelão, representando um gatinho;
• Representar a música do sapo com desenho das mãos e com pratinhos;
• Caixa de surpresa com um animal;
• Danças carnavalescas, com máscaras de figuras de animais;
• Dia 14 de Março dia Mundial dos Animais, as crianças entregarão em todas as salas uma mensagem pintadas por elas, sobre os animais;
• Assistir DVDs sobre animais;
• Brincadeiras com animais de borracha;
• Enviar uma pesquisa para os pais, sobre os animais de estimação que possuem;
• Montar um painel com fotos das crianças e seus animais de estimação;
• Imitação de animais;
• Manuseio de diferentes formas de representação do cachorro, gato, vaca e pato. Inserindo em brincadeiras sensoriais lúdicas (de pelúcia, borracha, EVA e figuras de papel);
• Mostrar figuras grandes e coloridas de animais;
• Pedir para os pais, a doação de materiais reciclados para trabalharmos com o tema e também de alguns brinquedos que contenham a imagem de animais;
• Montagem da tartaruga com garrafas pet. (as crianças pintarão a cartolina que fará parte da tartaruga e colocarão picotes de e.v.a.;


OUTRAS ATIVIDADES

• Brincar de rolar e virar cambalhotas nos colchões;
• Dançar imitando a professora;
• Brincar com bolas (chutar, lançar, pingar no chão e segurar);
• Brincadeiras de fazer caretas;
• Minhocão para entrar e sair dele;
• Brincadeiras com elástico(passar por cima, por baixo, pular);
• Emitir sons corporais(bater palmas, pés...);
• Rodas e cirandas;
• Assistir DVDs;
• Pinturas com giz de cera, canetinha e guache;
• Linha do movimento;
• Criando e brincando com massinha de modelar;
• Saltos (por cima de uma corda, por cima de alguns objetos, por baixo de uma cadeira, de arco em arco);
• Dançar conforme o ritmo das músicas;
• Brincadeiras no parque e nas pedrinhas;
• Mestre mandou ao comando das professoras: pular com um pé, mãos para cima e para baixo, na cabeça, no pé, na barriga, na cabeça...

8. CRONOLOGIA

Início em 17 de fevereiro e término previsto para abril.

9. AVALIAÇÃO

Instrumentos:
• Pauta de observação



Critério qualitativo

• Exteriorizar as surpresas e descobertas;
• Ser capaz de realizar algumas atividades da rotina;
• Mastigar os alimentação;
• Reconhecer progressivamente os limites de seu corpo e as sensações que ele produz;
• Participar em brincadeiras de imitação;
• Conseguir reproduzir algum som corporal;
• Repetir sons imitando;
• Responder aos estímulos;
• Repetir palavras;
• Ser capaz de utilizar os materiais utilizados nas atividades;
• Conseguir identificar alguns animais;
• Demonstrar reconhecer algumas características dos animais;
• Demonstrar esforço para vencer as dificuldades, tarefas quer é capaz de vencer, com ajuda;
• Participar do curto período de tempo, das atividades de grupo, com intervenção da professora;
• Demonstrar reconhecer algumas características dos animais;



10. REFERÊNCIAS

• Referencial Curricular nacional para a Educação Infantil, 1998.
• Passarinhando. Nathalia Sá Cavalcante. Ed.Jpa.
• Maria-vai-com-as-outras. Silvia Orthof. Ed.Globo.
• O gato e a menina. Sonia Junqueira. Ed. Rejane Dias.
• A galinha feliz. Jack Tickle. Ed. Ciranda Cultural.
• O sanduíche da Maricota.
• O patinho desobediente.
• O patinho que queria falar.

FOTOS DE ALGUMAS ATIVIDADES
 
Nesta atividade da Girafa, pode-se contar uma história e depois fazer os decalques.

Nesta atividade do Caramujo, se faz a medida da altura das crianças e depois cortar o barbante no mesmo comprimento para confeccionar os caramujos. 
Aqui as crianças estão preparando (pintando com giz de cera), máscaras de animais para brincar carnaval na sala.




A tartaruga feita com cartolina, pet e picotes de e.v.a. 
Sapinho feito com decalque das mãos.

12 de fev de 2011

Momento de Sala

Eu me apaixonei por essa foto. Foi tirada pela minha parceira querida de sala, a Alessandra.
Essa foto revela o meu amor, a minha dedicação e a alegria pelo que faço.
Assim tem que ser os profissionais dessa área. Não consigo me ver trabalhando sem esses "ïngredientes". Desta forma, conseguimos transformar nosso trabalho em uma atividade prazerosa e principalmente, fazer com que as crianças aprendam brincando.

Esse tema, o Brincar, é muito discutido na Educação Infantil. As atividades lúdicas proporcionam,sem dúvida alguma, muitas oportunidades das crianças se apropriarem dos aspectos da vida, e uma das melhores maneiras é participar e interagir com outras crianças e adultos.
Uma das maiores conquistas das crianças nessa etapa (quando estão encaminhando-se para o segundo ano de vida), em relação ao esquema corporal, é que graças ao movimento e às ações que realiza, chega a um conhecimento do seu próprio corpo e de suas possibilidades. Bem, mas vou parar por aqui... se não vou escrevendo e quando vejo já tem mais de uma página.
Mas não é uma foto linda!!!!